Skip to content

Cheuk Wing Nam a.k.a. Chang May Wing Joy

, China

Cheuk Wing Nam (conhecida como Chang May Wing Joy) é uma artista interdisciplinar que se dedica a desenvolver a suas obras com novos conceitos de mistura de som e outros medias, aliados à  tecnologia moderna do computador. Formou-se em Artes Visuais (Studio Art e Extended Media) na Hong Kong Baptist University. É especialista em instalação de novos media e escultura sonora. Durante a sua pós-graduação, teve como tutores artistas de renome, incluindo Bryan Chung, Kingsley Ng e Steve Hui (também conhecido como Nerve). A artista deseja demonstrar as relações entre luz e sombra, som e espaço em sua obra de arte. Formou-se também em Administração de Empresas em Negócios Internacionais (Japão) e é em Marketing pela City University de Hong Kong. De seguida, licenciou-se em Moda e Design (Fashion Design stream) na Hong Kong Polytechnic University. Foi a vencedora do programa de bolsas da JAL, que a levou a Tóquio, onde experienciou a cultura japonesa extensivamente. Cheuk exibiu vários trabalhos, incluindo instalações interativas, esculturas sonoras e instalações sonoras, e apresentou-se em alguns eventos musicais. Cheuk exibiu trabalhos no Sonic Environment 2016 (Brisbane, Austrália), Universidade de Artes de Zurique (ZHdK, Suíça), XXX Gallery, 22 Degrees North, Connecting Spaces, projetos flutuantes, Hong Kong Baptist University. Recentemente,  foi selecionada para participar do Sonic Transmission Artist Exchange Project 2016 pela Contemporary Musiking Hong Kong (CMHK). “Nas minhas obras de arte, tento sempre demonstrar as semelhanças e/ou contradições entre conceitos e culturas. Desconstrução e montagem são as práticas que utilizo na criação de obras de arte. O alvo talvez seja um material, um conceito, um sistema ou um fenómeno. As minhas obras de arte incluem um tom de humor, onde a rejeição e a contestação tornam-se elementos imperativos. “Interagir ou não interagir” é sempre um dos elementos irónicos da minha arte. Acredito que o som possa ser uma metáfora de algum fenómeno natural e também de algum status da cidade. Assim, as minhas criações são a expressão da minha paixão pelo relacionamento da paisagem sonora entre humano e natureza “.

Cheuk Wing Nam, 2017

Partilhar esta página